O que considerar na escolha de um centro de monitoramento moderno e ideal para o processo investigativo

A evolução da tecnologia fez crescer a importância do papel que ela desempenha em processos investigativos. Com a possibilidade de coletar, armazenar e processar dados em escalas bem maiores, colocar essas ferramentas para trabalhar a favor da equipe se tornou uma estratégia fundamental. Entretanto, o sucesso dessa iniciativa passa diretamente pela escolha de um bom centro de monitoramento.

Mas, afinal, qual é o papel desse ambiente na execução dos processos? De que forma ele pode potencializar e otimizar investigações? Quais os impactos que isso causa na segurança pública? E o que considerar, então, na hora de escolher a solução ideal?

Neste artigo, você encontrará as respostas para essas e outras perguntas sobre o tema. Confira!

A importância da inteligência no processo investigativo

A inteligência é o alicerce de um bom processo investigativo. Grosso modo, ela representa a capacidade da equipe de correlacionar informações provenientes de fontes diversas e obter conhecimento relevante dessas conexões para a tomada de decisão. Na prática, isso depende de um bom nível de organização, capacidade técnica, ferramentas tecnológicas e um ambiente propício ao desenvolvimento das ideias.

Essa análise pode ser feita sobre uma base de dados levantada em torno de uma fonte simples, como uma chamada telefônica. A princípio, ela pode parecer uma informação dispersa, mas os resultados tendem a ser mais produtivos quando isso é correlacionado com outros dados, como localização, identidade dos interlocutores, perfis, dados cadastrais, pontos de interesse etc.

Porém, como mencionamos, isso exige a aplicação de tecnologias que deem o suporte necessário às equipes.

Os ganhos proporcionados pela tecnologia nesse processo

A evolução dos meios de comunicação trouxe consigo novos desafios para a segurança pública. Se antigamente as redes criminosas estavam limitadas ao uso de linhas telefônicas para manterem contato, hoje a situação é bem diferente.

Com a popularização da internet e dos dispositivos móveis, a coleta desses dados se tornou muito mais complexa — assim como as tarefas de correlação e análise desses dados. Nesse novo cenário, é importante que as autoridades contem com soluções capazes de decodificar e cruzar um alto volume de dados distintos.

Assim, a equipe de investigação desenvolve uma visão inteligente e integrada do material sobre o qual trabalha. A ação humana, é claro, tem suas limitações. O uso da tecnologia como aliada nesse processo é crucial para que os analistas ganhem agilidade e tragam a tona informações antes não reveladas, novas pistas e evidências para avaliar cenários, identificar novas linhas de trabalho e elucidar casos com eficiência e assertividade.

Os benefícios que o centro de monitoramento traz para a segurança pública

Com a expansão acelerada do mundo digital — e o papel importante que esse ambiente desempenha em toda a sociedade —, cresceu também a capacidade de armazenar e analisar dados de forma automatizada. Voltando ao exemplo da análise de uma ligação, podemos verificar o quanto a otimização dos processos potencializa a ação dos investigadores.

A automação da transcrição desses áudios, por exemplo, acelera o levantamento de informações (como sexo, idade, língua falada, sons de fundo etc.). Isso diminui o universo de possibilidades em torno de cada caso, descomplicando a investigação.

Contudo, quando esse tipo de tarefa mais básica depende diretamente da mão de obra humana, o número de agentes à disposição para as atividades de alto nível é reduzido — e é justamente esse o trabalho que produz informações relevantes. Isso sem contar a redução do trabalho de campo, devido à limitação de pessoal.

Grosso modo, o centro de monitoramento funciona como um ambiente que automatiza processos, integra informações essenciais e permite o compartilhamento de inteligência entre investigações. Ações ou fatos que inicialmente pareciam isolados podem conter vínculos inesperados, o que resulta em um entendimento mais completo da situação — quando essas informações se encontram, é claro.

Por isso, o centro de monitoramento representa um avanço no que diz respeito à integração de estratégia, inteligência, tecnologia e expertise humana.

5 critérios para escolher um centro de monitoramento adequado

Tendo em mente que o centro de monitoramento impacta a própria eficiência das equipes, é preciso levar em consideração alguns fatores na hora da escolha. Destacamos a seguir os principais.

1. Robustez

O setor de comunicações continua a evoluir rapidamente. Somado a isso, novas tecnologias tendem a trazer consigo novos desafios para a segurança pública. Por isso, o centro de monitoramento deve contar com uma infraestrutura de coleta robusta, capaz de armazenar enormes volumes de conteúdo e processar dados e metadados cada vez mais diversos, além de garantir que nenhuma informação se perca no meio do caminho.

A coleta não inclui somente dados IP e de telefonia fixa e móvel, por exemplo, mas também outras fontes de informação, como aplicativos digitais, coordenadas GPS, arquivos PCAP, bancos de dados externos, fontes abertas da internet, ferramentas forense e muito mais.

2. Eficiência

Além de uma coleta de dados poderosa, o centro de monitoramento ideal deve ser capaz de direcionar o foco do analista para as informações mais relevantes, tornando o dia a dia da equipe mais ágil, inteligente e eficiente.

Ele deve contar com recursos e capacidades avançados, trazendo mais velocidade e qualidade ao processo investigativo.

Alguns exemplos de funcionalidades que o centro de monitoramento deve oferecer como diferenciais, por meio da tecnologia, são:

  • busca e criação automática de perfis;
  • consultas complexas utilizando múltiplas condições;
  • insights baseados em contexto e nas investigações;
  • análise avançada de IP;
  • análise gráfica de links e conexões;
  • análise de fala e transcrição automática.

Como destacamos, trata-se de uma forma de tirar das mãos dos analistas as atividades mais repetitivas, deixando-os livres para focar no que realmente é importante, e um recurso crucial para obtenção de inteligência para apoiar o trabalho de agências de segurança.

3. Conformidade com a legislação

O uso de recursos tão variados traz consigo a necessidade de alinhar seu funcionamento à legislação. Por isso, é importante garantir que essa seja uma característica presente no centro de monitoramento. Algumas questões que merecem atenção especial são:

  • coleta e retenção de dados aderente às necessidades e regulamentação local do cliente;
  • gestão do monitoramento, incluindo a administração de usuários e permissões, alvos e ofícios, compartilhamento de dados e investigações;
  • gestão legal de documentos com assinatura digital, recursos de auditoria e geração de evidências em conformidade com os requisitos legais;
  • controle do ciclo de vida dos dados.

4. Capacidade para responder rápido às novas demandas

Se o ritmo de inovação tecnológica é acelerado, o centro de monitoramento deve estar preparado para suportar ambientes avançados de TI e totalmente flexível para se adequar às novas demandas da atividade investigativa.

Um centro de monitoramento preparado para o futuro, deve ser:

  • aberto, permitindo a fácil importação e exportação de dados,
  • escalável e modular;
  • totalmente protegido contra ameaças internas e externas.

5. Escalabilidade

Além de estar preparado para se adaptar, o centro de monitoramento precisa ter uma margem segura para crescimento. Afinal, suas atividades podem ser ampliadas, inclusive com o aumento das equipes e da evolução tecnológica.

A necessidade de armazenar dados, por exemplo, pode crescer exponencialmente em pouco tempo. Por isso, é fundamental ter essa possibilidade em mente e contar com um ambiente preparado para suportar várias tecnologias, decodificar um volume extraordinário de dados, assegurar a interoperabilidade, atender diversos padrões e protocolos, entre outros aspectos.

Como você pôde ver, são fatores que envolvem inteligência, estratégia, capacidade técnica e tecnologia de ponta. Um centro de monitoramento eficiente é flexível, rápido, aderente à evolução tecnológica e dar todo o suporte necessário à atividade investigativa. Por isso, leve essas dicas em consideração na hora da escolha e em pouco tempo os resultados positivos serão notados na sua equipe!

Se quer o suporte de uma referência global no assunto, entre em contato com a Suntech e conheça o nosso trabalho!