Quais os benefícios esperados com a entrada do 5G nas Smart Cities?

beneficios-esperados-com- a-entrada-do-5G-nas-smart-cities

O impacto da entrada do 5G nas Smart Cities será grande, uma vez que essa evolução da telefonia celular vai revolucionar a transmissão de grandes quantidades de dados. Se bem utilizado, ele poderá melhorar a integração de dados e revolucionar os serviços públicos, entre outros benefícios.

Neste artigo, além de compreender o que é o 5G e o que são as Smart Cities, você vai entender o que esperar e como se preparar para aproveitar essa que será uma verdadeira revolução tecnológica. Confira!

O que é a tecnologia 5G?

A tecnologia 5G é uma evolução na camada de rádio dos celulares e foi planejada justamente para facilitar a comunicação com um número grande de dispositivos. A ideia é que com o 5G, as empresas consigam dois passos importantes:

  • que os dispositivos se convertam de maneira rápida;
  • que os dispositivos possam transmitir um grande volume de dados.

Com o 5G, um chip de celular pode, por exemplo, ser inserido em um automóvel para que ele possa acessar um servidor no outro lado do mundo e depois devolver para o carro da frente determinada informação. É assim que já funciona o app Waze ou um software de mapas.

O 5G faz com que cada nó de rede ou dispositivo seja ativo. Por exemplo, um smartphone passa a ser uma antena da rede. Com isso, a comunicação entre dois dispositivos não dependeria apenas da antena do celular, mas de qualquer dispositivo conectado.

De acordo com o Groupe Speciale Mobile Association (GSMA), a especificação 5G New Radio (NR) foi lançada pelo organismo de padrões 3GPP no final de 2017 e os chips já estão sendo construídos para suportá-lo. Essa mesma associação aponta que para ser qualificada como 5G, uma conexão deve atender a maioria desses oito critérios:

  1. Conexões de 1 a 10 Gbps para pontos finais no campo
  2. sem atraso de ida e volta de ponta a ponta em milissegundos;
  3. largura de banda de 1000x por unidade de área;
  4. 10 a 100x número de dispositivos conectados;
  5. percepção de 99,999% de disponibilidade;
  6. percepção de 100% de cobertura;
  7. redução de 90% no uso de energia da rede;
  8. até dez anos de duração da bateria para dispositivos do tipo máquina de baixa potência.

Em suma, como todas as gerações anteriores, o 5G será significativamente mais rápido que o seu predecessor 4G. Isso deve permitir maior produtividade em todos os dispositivos com capacidade de download de 10.000 Mbps. Além disso, com maior largura de banda, as velocidades de download serão mais rápidas e a capacidade de executar aplicativos de internet móvel mais complexos também será significativamente maior.

O que são Smart Cities?

As Smart Cities são cidades que usam tecnologias de informação e comunicação para aumentar a eficiência operacional, compartilhar dados com o público e melhorar a qualidade dos serviços governamentais e o bem-estar dos seus cidadãos.

A ideia básica por trás do conceito de Smart City é conectar serviços de uma cidade para que, por meio da tecnologia, ela se torne mais viável e melhor gerenciada. E isso será muito potencializado com a chegada do 5G.

Um exemplo que ilustra muito a questão do 5G é a gestão do trânsito. Com os carros conectados é possível verificar onde cada veículo está, se uma rua tem congestionamento ou não, se é preciso fazer uma rota alternativa, etc, gerando um histórico de trânsito mais abrangente do que já temos hoje. Além disso, o 5G poderá possibilitar a comunicação de um veículo com outros automóveis ou até mesmo com infraestruturas como edifícios, semáforos inteligentes e câmeras de trânsitos (protocolo V2X), garantindo maior segurança na direção, diminuição do tráfego, redução da emissão de poluentes, prevenção a riscos de acidente, entre outros benefícios.

Outro exemplo são os serviços médicos. A rede 5G permite possibilidades inovadoras como imagiologia, diagnósticos inteligentes, análise de dados e tratamentos em tempo hábil. Ela amplia a conectividade e os recursos de dispositivos de Internet das Coisas que minimizam os tempos de respostas em casos de emergência. Com aplicação vestíveis (wearable), entre outras, é possível monitorar pacientes, relatar sinais e disparar alertas a centros de comando que podem agir para salvar vidas.

Que vantagens serão percebidas com a entrada do 5G nas Smart Cities?

Como você já intuiu ao ler até aqui, a tecnologia 5G deverá trazer mais qualidade e agilidade nas trocas de informações nas (e entre as) cidades inteligentes. Além disso, a transferência de dados com largura de banda maior vai possibilitar o intercâmbio informacional em tempo real.

Isso significa que será possível transmitir vídeos com mais velocidade e qualidade, por exemplo. As câmeras de monitoramento instaladas nas ruas passarão a transferir os dados mais rapidamente e talvez não será necessário usar fibra ótica em todos os pontos, tornando o projeto de monitoramento de segurança bem mais barato do que é hoje.

O 5G também promete gerar redução de custos e melhorias nas análise de dados, o que deve tornar a administração pública mais preditiva e proativa.

O poder público brasileiro está preparado para elevar as cidades à condição de Smart Cities com o 5G?

Logicamente, os administradores do poder público precisam se atualizar quanto a essa nova tecnologia e criar facilidades para implementá-la.

A escolha do parceiro correto também será fundamental, uma vez que tornar uma cidade mais inteligente e atualizada requer muito conhecimento técnico, o que só provedores especializados conseguem garantir.

Já as operadoras de telefonia e internet terão um trabalho maior, tanto que as previsões de instalação da 5G são para 2020 e a garantia de uma rede operante só é prometida para 2025. Ainda é preciso fazer investimentos nos dispositivos, voltados para políticas públicas.

Uma medida que pode ser interessante é fomentar o desenvolvimento de dispositivos inteligentes, especialmente baseados na Internet das Coisas (Internet of Things —IoT). Além, é claro de investir em parcerias público-privadas (operadoras e prefeituras, por exemplo) para potencializar resultados.

Como você viu, em um futuro não muito distante, nossas cidades serão lugares mais inteligentes, limpos e seguros para se viver. As instalações díspares com as quais contamos hoje serão capazes de se comunicar, aumentando sua eficiência e ajudando a minimizar os riscos da vida moderna (congestionamentos, poluição e consumo excessivo de energia etc.). No coração de cada uma dessas cidades inteligentes, certamente haverá uma rede 5G.

Que tal, você conseguiu visualizar os impactos do 5G nas Smart Cities? Siga-nos nas redes sociais para acompanhar nossas próximas publicações. Estamos no Facebook, no Twitter e no LinkedIn!